DestaquesGastronomia

Mulheres empoderadas ou meninas super poderosas?

Chefs do Burger Bar
Carolina Almeida e Cecília Feres
Salve pessoa!
   Quem é fã da boa mesa, fica surpreendido positivamente quando se depara com uma casa como o Burger Bar. A mais nova hamburgueria localizada em Jacarepaguá anda enlouquecendo os seus clientes no seu ainda pouco tempo de vida. Estive lá para produzir algumas fotografias à pedido da casa e fiquei impressionado com a qualidade dos chopes especiais plugados em 10 torneiras customizadas, (parei de beber, mas sei quando a coisa é boa) acompanhados invariavelmente por deliciosos burguers artesanais (e nesses eu vou bonito) os quais foram criados especialmente para atender uma clientela exigente, que busca uma alimentação nutritiva, bem elaborada e equilibrada.
   O local é bar mas também é hamburgueria… e vice versa, esse detalhe os proprietários, Leonardo Rocha e Felipe Estevam, fazem questão de ressaltar. Já conquistaram uma legião de fãs que batem ponto diariamente, seja para degustar uma bebida diferenciada ou como ponto de encontro da Galera.
Burger-Bar
Felipe Estevam e Leonardo Rocha
   O povo costuma se encontrar por lá para jogar uma partida de sinuca que fica disponível para os clientes no mezanino ou assistir a uma partida de futebol, além disso a pedida é tomar um chope artesanal acompanhado por um dos deliciosos burguers criados pela dupla de chefs, Carolina Almeida e Cecília Feres, a diversão é garantida no local, um vício que faz muito bem a alma. Já que toquei no assunto, esse foi um detalhe que me chamou bastante atenção, a dupla de chefsUm ponto à favor (ou dois?) que merece destaque.
   Ao fotografar os produtos, fui “obrigado” à experimentar os acepipes. Mandei a dieta às favas e percebi ser esse um dos principais diferenciais da casa. As meninas colocaram boas doses de inspiração no cardápio, você não está entendendo. Mas  por trás dessas deliciosas criações, existe muita transpiração também. Carolina foi a responsável por dar o start nas delícias servidas diariamente no point. Troquei uma ideia com ela que me contou dessa história ter começado cedo, e foi bem precocemente, suas primeiras experiências com comida ela guarda com carinho na memória.
[quote]Meu pai adorava os doces e salgados da Confeitaria Colombo. Quando ele ia ao centro da cidade resolver alguma coisa, sempre voltava com aquele camarão VG empanado, ou algum delicioso mil folhas. Eu tinha 6, 7 anos e amava quando ele chegava em casa com aquelas coisas lindas e gostosas, acho que foi a primeira sementinha plantada em mim em relação à gastronomia.[/quote]
   Essas sensações se intensificaram um pouco mais à frente, na medida em que seus horizontes se ampliavam. Isso se deu em um momento que foi morar com a mãe fora do País.
[quote]Na adolescência, fui morar na Itália e ganhei um pai italiano apaixonado por gastronomia. Ele me ensinou muita coisa; receitas da “nonna”, a massa fresca da vizinha, as geleias com frutas recém colhidas, as tortas do amigo confeiteiro, daí pra frente o ambiente cozinha se tornou cada vez mais agradável, foi nessa época que surgiu o desejo de mais conhecimento. E resolvi cursar gastronomia, poderia até ter optado em estudar por lá, mas voltei porque, na época, o Brasil parecia estar passando por uma fase de crescimento e eu estava morrendo de saudade do Rio, queria mesmo era construir a minha vida no Brasil.[/quote]
   E por aqui as coisas andam  muito bem, obrigado. Ela é formanda no curso superior internacional em gastronomia, pela Universidade Estácio de Sá. Cita suas referências na área, mostrando estar antenada com as tendências cosmopolitas e pautando seu trabalho sempre  em muita pesquisa.
[quote]Gosto do trabalho do Dan Barber, um Chef que está diretamente ligado à terra, acompanha de perto a sazonalidade dos produtos, respeita o tempo de cada um, trabalha com o meio ambiente. Também admiro bastante o Gran Achatz, que valoriza a refeição como entretenimento e explora todos os fatores sensoriais possíveis, um espetáculo a mesa. Também acredito na comida preparada com ingredientes frescos, elaborações artesanais, harmonização devidamente acertada, a viagem da degustação deve proporcionar bem estar, você quer comer uma coisa gostosa, e você pode, se for comida de verdade.[/quote]
      Inspirações e transpirações à parte, ela conta que busca usar esses talentos para proporcionar bem estar a um público que quer ter a liberdade de comer algo que apesar de calórico, seja comida de verdade, com ingredientes selecionados e frescos. Sem frescura, só frescor. O cardápio do bar, que inaugurou em novembro e é  assinado por Carolina, foi criado especialmente para a ocasião. Conta com os cinco burgers iniciais da casa: o  Cheddar Cielo, Bacon Manning, Peston James, Pep Gorgonzola e o Diego VeganoEste último, recebeu toda a atenção pra não deixar o público vegano fora da diversão! 
   [quote] Além dos hambúrgueres, o ketchup artesanal de goiabada cascão, o molho de mostarda dijon com cebola caramelizada, o molho de gorgonzola, os milk shakes de paçoca e torta de limão e ainda o waffle de nutella com sorvete, também são criações minhas.[/quote]
   Enumera orgulhosamente os itens criados e conta que foi um grande desafio criá-los. Foram feitos muitos testes antes de chegar ao resultado final, tiveram  muitas provas, noites sem dormir para cumprir o curto prazo. A obra no Burger Bar já estava à mil e o tempo encurtando, a dead line estava ali pertinho. Faltava pouco para a inauguração e ainda não tinha sequer cardápio. 
[quote]O convite para criar o cardápio do Burger Bar surgiu no começo do ano passado, o Leonardo me procurou querendo falar a respeito. Topei o desafio, mEnas havia pouco tempo pra elaborar com qualidade, aconteceram várias reuniões com o Léo e o Felipe na minha casa para as provas das guloseimas… lembro que entrei de férias e terminei as sobremesas na viagem. Cada etapa foi dando mais gás e o projeto foi  sendo concluído com muito entusiasmo. Fico feliz de estar dando tão certo, é a maior satisfação pra mim.[/quote]
     A moça não pára por aí, adianta que gosta da surpresa a mesa. Está antenada com as novas tendências e tecnologias inovadoras. Segundo suas pesquisas, a cozinha contemporânea é cheia de “viagens gustativas”para quem aprecia sabores surpreendentes.
[quote]Então a parte molecular, as espumas comestíveis, as diferentes texturas nos alimentos e os aromas, me atraem muito e farão parte do que quero fazer, tudo isso aliado a sustentabilidade. Sou inquieta em relação aos meus planos futuros e eles não se resumem apenas na parte de manipulação dos alimentos, acabo de abrir com dois amigos, uma empresa de consultoria para bares e restaurantes, a Primus consultoria. A nossa intenção é auxiliar novos empreendimentos do ramo nos processos administrativos, de vigilância sanitária e na elaboração de cardápios, assim como estabelecimentos que já estão no mercado mas precisam dar uma repaginada.[/quote] 
    Carolina indicou a amiga Cecília para assumir o comando da cozinha do bar assim que precisou afastar-se, indicação aceita prontamente pelos proprietários. A mineira de Montes Claros confidenciou que ainda adolescente e morando na sua cidade natal, conhecia só o lado glamouroso da profissão e era fascinada, por isso sempre quis fazer gastronomia. Mas por um momentâneo desvio de percurso, começou a cursar engenharia na UFSJ/Universidade Federal de São João del Rei. Em Montes Claros não existia o curso de gastronomia e mudar de cidade para fazer uma faculdade particular era inviável para a família, ao menos naquele momento.
   [quote]Comecei esse outro curso, mas não estava feliz, não era o que eu queria. Nessa época, morava sozinha em São João del Rei, adorava receber os amigos e como boa mineira que sou, isso se dava sempre regado a muita comida, adorava testar receitas, enfeitar pratos e ver a reação das pessoas. Isso me proporcionava muito mais prazer e com o passar do tempo, foi reforçando a certeza do que eu queria[/quote]
    Durante esse período, finalmente abriu o curso na sua cidade e voltou para lá correndo. Depois de um ano de curso, pediu transferência para o Rio. Em uma viagem que fez a cidade maravilhosa, sentiu que poderia se dar bem por aqui e resolveu arriscar. E o tempo tem mostrado que fez uma boa escolha, Conheceu a Carolina no laboratório da faculdade e logo ficaram amigas, já montando bancada logo de cara. Daí, dessa amizade as coisas começaram a acontecer, tudo no tempo certo.
[quote]Ela comentou comigo que estava elaborando o cardápio do Burger Bar, depois de um certo tempo perguntei se não estavam precisando de um “freela” , a resposta da Carol foi que já tinha pensado em me convidar mas achou que eu não ia querer, veja só. Então fiquei trabalhando como estagiária.[/quote]
   Posteriormente, Carolina partiu para encarar novos projetos, continuaria ligada a empresa, só que como consultora. O convite para Cecília ser a nova chef se deu de forma bem natural.
 [quote] Rolou da Carol me convidar e é claro que aceitei. Adorava a energia daqui e já estava totalmente ambientada, a equipe é super coesa, quase uma família mesmo. A cozinha aproxima as pessoas e cozinhar é um modo de amar o outro, no nosso caso em particular se reflete claramente no ambiente de trabalho.[/quote]
   Entre as próximas metas está a criação de novas opções no cardápio da hamburgueria, do atual ela tem apenas o Mango Jordan, mas este tem agradado muito aos paladares mais exigentes. Ela vem trabalhando na elaboração de um cardápio mais comercial, porém mantendo um toque refinado, considera um grande desafio manter o bom padrão que tem feito o sucesso da casa, e tem toda a razão. Terminar a faculdade também é uma de suas prioridades.
[quote] Me formo em agosto e não vejo a hora de concluir mais essa etapa. A faculdade tem sido maravilhosa no meu crescimento em todos os sentidos, inclusive no humano, tecnicamente nem se fala. É um tremendo aprendizado e o conhecimento vai muito além de receitas, aprendemos técnicas que fazem toda a diferença, é muito rico conhecer sobre a harmonização, e tem todo um estudo muito profundo por trás de cada prato, como entender cada reação que acontece aos alimentos quando são expostos a outras temperaturas, por exemplo. A mistura do doce com o acido, é uma ciência. Uma experiência sensorial surpreendente.[/quote]
O cuidado em todos os detalhes

 

    Como podemos ver as mulheres estão se empoderando cada vez mais e se colocando nos seus devidos lugares, esse é um processo irreversível e deveria ter sido sempre assim. Hoje, a velha lenda de que “os melhores chefs de cozinha são homens” definitivamente caiu por terra. A intuição feminina aliada a sua sensibilidade vem superando as expectativas, e tem tomado conta dos pratos e sabores mundo afora. Eu particularmente não vejo a hora de experimentar as novidades que estão sendo preparadas, e elas vem para impregnar nossas papilas gustativas de prazer,  são as feiticeiras do Burger Bar com seus feitiços culinários do bem, com certeza.
    O Burger Bar  fica na Avenida Geremário Dantas, 832 – Loja B – Pechincha /Jacarepaguá –  Rio de Janeiro
(21) 3586-9612.
     Conhecer o local é uma experiência e tanto, mas se o tempo estiver apertado, eles estão no I food e também aceitam pedidos pelo telefone acima, ok?
   Enjoy!

 

Comment here